sexta-feira, maio 26, 2006

 

Timor-Leste

Enquanto a situação em Timor-Leste se agrava, lembro-me de todos os inteligentes que andaram estes anos a elogiar a maturidade democrática da elite timorense e o modelo institucional timorense que soube preservar a sua tradição portuguesa. E aqueles que contavam aquela história do Pai Natal, isto é, de como Portugal libertou Timor do imperialismo indonésio. Então, como agora, ou a Austrália resolve o problema, ou a coisa complica-se mesmo. Portugal chegará tarde e sem força, mas certamente teremos a nossa brilhante e dirigente elite a explicar mais tarde que foram eles que resolveram o problema como em 1975, como em 1998, como sempre.

Comments:
Realmente Portugal chega sempre tarde e a más horas. Em 1975 largámos Timor nas mãos da Indonésia e desta feita estamos a fazer sua doação à Austrália. Já nem sei bem é o que vamos lá fazer ainda...
Um abraço
 
Vamos lá mostrar que ajudamos desinteressadamente.
Força GNR!
 
Posso sugerir-lhe uma análise mais profunda do tema?
Não leve a mal, mas acho que a posição portuguesa em todo este problema não deixa de ter méritos relevantes, a começar por aqueles que, não acreditando na capacidade actual do Estado Timorense, se empenham num esforço de "capacity building", pessoal e institucional, que não será de menosprezar.
Por outro lado, se for necessário proceder a uma contabilidade de culpas portuguesas, talvez o ideal seja recuar até, pelo menos, 1974, por forma a que analisemos o que se passou no momento em que procedemos ao processo(?) de descolonização...
Com os meus melhores cumprimentos,
AD
 
You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it » »
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?